Os sete mandamentos para um cabelo saudável

Especialista lista as principais características que revelam a saúde dos fios e dá dicas de como alcançá-las.

A vitalidade dos cabelos é reflexo não apenas dos procedimentos de beleza, mas da saúde dos fios, que precisam estar sempre hidratados. Mantê-los saudáveis, mesmo com as agressões diárias do clima e dos processos químicos requer cuidados simples, que podem ser feitos em casa.

O consultor Marcio Freoli (SKNY – Stephen Knoll New York), explica quais são as caraterísticas dos cabelos saudáveis e dá dicas que fazem a diferença:

Fios sedosos
Com o passar do tempo, o cabelo se torna mais fraco, seco e com menor elasticidade, dificultando o manuseio. “Além do cuidado diário, existem produtos que auxiliam no resultado da hidratação e proporcionam a leveza necessária para que os fios fiquem sedosos e macios ao toque”, afirma Freoli. É o caso dos condicionadores intensivos, que existem com opções para cabelos coloridos, secos e danificados e para cabelos volumosos e rebeldes.

Brilho natural
Para conseguir o efeito de brilho intenso e luminoso, os fios devem estar bem tratados, saudáveis, com as cutículas fechadas e com uma espécie de película protetora que retém brilho, refletindo assim a luz. “Para ter um cabelo brilhoso, não basta usar um bom shampoo e condicionador, é necessário hidratar sempre, com produtos adequados para proporcionar esse resultado”, afirma o consultor.

Couro cabeludo saudável

A saúde dos cabelos não está concentrada somente nos fios. O cuidado com o couro cabeludo também é importante e tem impacto na beleza dos cabelos. Uma dica do especialista para evitar as descamações no couro cabeludo é não tomar banhos muito quentes e escolher cosméticos indicados para o seu tipo de cabelo.

Elasticidade

Para saber se o cabelo está com elasticidade basta pegar um fio e puxá-lo para cima. Se ele voltar rapidamente, está saudável e elástico. Se ficar franzido ou se partir, significa que a fibra capilar está danificada e, neste caso, é necessário um tratamento mais intenso, com máscaras de tratamento que hidratam o cabelo e reconstroem os fios danificados devolvendo o brilho e a saúde aos cabelos.

Lugar de cabelo é na cabeça

Quando os fios caem excessivamente sem nenhum problema de saúde envolvido, significa que o cabelo não está saudável. As agressões causadas por processos químicos enfraquecem os fios, que ficam quebradiços. Para reverter este quadro, é preciso cuidar da estrutura interna do fio, por meio de uma reconstrução capilar e manutenção periódica do tratamento com hidratação. O ideal é procurar um médico especialista para diagnosticar o problema e indicar o tratamento correto.

Esqueça o embaraço

Cabelos ressecados e finos embaraçam com facilidade, pois as cutículas dos fios estão abertas e as escamas se entrelaçam, formando nós. Então, a dica para evitar os embaraços é manter os cabelos sempre hidratados, com as cutículas seladas. Cremes de tratamento com óleos naturais são bons aliados nessa tarefa porque ajudam a lubrificar os fios. Os finalizadores e óleos reparadores para as pontas, que costumam ser mais ressecadas, também ajudam a evitar que o cabelo embarace.

Pontas únicas

As pontas duplas também são causadas pelo ressecamento dos fios, que faz com que as cutículas do fio se abram e se multipliquem em diversas terminações. “Existem muitas maneiras de evitar as pontas duplas, desde o modo de pentear os cabelos, que não deve quebrar os fios para desembaraçar, até o uso diário de finalizadores e produtos com proteção térmica. A hidratação também é uma maneira de manter os fios com pontas únicas”, orienta Freoli.

Agora, uma dica minha mesmo: A nossa hidratação mais importante é de dentro para fora, então tome muita água. É fundamental na hidratação do nosso cabelo. Isso me foi dito há anos por um médico.

Isabela Teixeira da Costa

 

Organize uma viagem por conta própria

Férias. Muita gente gosta de viajar e nada mais prático e econômico que organizar a viagem por conta própria, principalmente com tantos recursos virtuais.

Viajar é uma das melhores coisas da vida. Conhecemos novos costumes, pessoas diferentes, e voltamos para casa sempre diferentes. Mas para que a viagem não se torne um pesadelo, é preciso planejamento. Por isso, listamos 10 dicas para organizar uma viagem por conta própria.

 

Escolha o destino

Crie uma lista com pelo menos quatro lugares que você gostaria de visitar, assim poderá comparar os preços em épocas variadas. Leve em consideração as épocas de baixa estação, para conseguir melhores preços.

 

Faça um orçamento

Depois de definir o lugar com melhor custo-benefício, estabeleça um orçamento. Tenha em mente o quanto pode gastar com a viagem, mas seja realista: quanto maus caro for o lugar, mais dinheiro você gastará.

 

Crie um roteiro

Crie um roteiro de viagem. Pesquise na internet pontos turísticos, e para baratear os custos pesquise roteiros gratuitos de museus, parques, etc. Leve em consideração seus motivos de vagem.

 

Comprando as passagens

Use ferramentas de busca na internet. Inscreva-se em News para receber por e-mail avisos sobre promoções. Também pesquise roteiros alternativos, pode valer a pena ir de avião até determinado ponto e de lá pegar um ônibus, por exemplo.

 

Seja precavido

Antes de comprar as passagens observe bem as regras da promoção, as taxas de serviços extras embutidos. Preferencialmente só compre em sites de empresas conhecidas e confiáveis, e observe sempre se a página é segura antes de entrar com seus dados financeiros.

 

Onde ficar

Passagem comprada, agora é definir onde ficar. Busque da mesma forma que fez com as passagens. Use sites confiáveis e compare vários lugares. Procure lugares bem localizados, com fácil acesso a transporte público e policiamento.

 

Transporte

Faça sua pesquisa de acordo com seu orçamento. Separe u dinheiro para ônibus, trem, metrô, táxi e principalmente transporte particular (uber, 99, cabify, etc.). Lembre-se de que nem todas as cidades possuem um transporte público eficiente, neste caso se preferir mais conforto, alugue um carro. Pode valer muito a pena, principalmente quando se trata de fazer passeios em locais afastados da cidade.

 

O que visitar

Comece pelo seu roteiro. Enumere os destinos que você prefere conhecer primeiro e anote para cada um deles informações úteis como endereço, horário de funcionamento, serviços oferecidos no local e no seu entorno. Use o GoogleMaps para se localizar, mas sempre tenha um mapa físico com os destinos anotados, bem como as rotas de ida e volta – vai que sai bateria não dura o suficiente.

 

Dinheiro em mãos

Para viagens internacionais pesquise sobre a moeda local, cotação e taxas de câmbio mais baixas. Pesquise também no seu banco as taxas de utilização do cartão de crédito. Sacar dinheiro também pode ser uma opção, mas é preciso desbloquear a função no banco, além de saber a cobertura deste serviço no seu destino. Não se esqueça da possibilidade de levar o cartão Visa Travel Money que é aceito em maquinas em todo o mundo.

 

Reservas

Não apenas hotéis, alguns lugares precisam de reserva antecipada. Podem ser shows, parques, teatros e até restaurantes, etc. Quando montar seu roteiro tenha em mente tudo isso, e já se planeje para resolver tudo com antecedência.

 

Extra

Tenha em mãos todos os documentos.

Pesquise sobre visto, passaporte.

Separe dinheiro para alguma emergência.

Descubra se é necessário fazer seguro viagem e seguro de saúde (alguns cartões de crédito possuem este serviço).

Leve grana para os presentes, mas cuidado com excesso de bagagem.

Sempre tenha um contato de emergência.

Informe-se se é necessário tomar alguma vacina.

 

Fontes: http://projetoviajandosempre.com.br
http://room5.trivago.com.br
Conexão Cancun Travel Trip and Fun

 

Lista de desejos para 2018

Chegou a semana de fazer a lista de propósitos para o próximo ano, mas está fazendo da maneira correta? Esta vai ser realizada, ou vai se tornar mais um papel empoeirado na gaveta?

Esta semana é época da maioria das pessoas escrevem suas listas de desejos para o próximo ano. Desejos de coisas que querem fazer em 2018, geralmente o que não fizeram em 2017, ou itens com os quais não estão satisfeitas. O mais comum de constar em suas listas são promessas de mudanças para o novo ciclo que está se iniciando. Ao mesmo tempo em que todos são influenciados positivamente pelo clima de recomeço, muito do que se propõe a fazer não é planejado, apenas idealizado por conta do início de ano. E para tais desejos de transformações serem concretizados, é preciso tomar atitudes, e não esperar as coisas ocorrerem sozinhas.

Não adianta simplesmente fazer a relação com 50 coisas vagas como: emagrecer, ir à academia, ganhar dinheiro, fazer amigos, abrir um negócio, trocar de emprego… Enfim, para a lista de certo é preciso cria-la de forma objetiva, bem pessoal e transformá-la em metas, com mensuração e data para que você busque cada coisa. E como toda boa meta, ela não pode ser muito fácil e nem muito difícil.

Por exemplo: emagrecer “tantos” quilos, até o dia tal de tal mês; entrar para uma academia em fevereiro e frequentá-la três vezes por semana, às 7h da manhã; ganhar R$ 100 mil reais em 2018 (ou mais ou menos, cada um traça sua meta, diante do seu cenário pessoal); e por aí vai. E claro que esta lista precisa de determinação, confiança e fé. Isso mesmo, você precisa crer que vai conseguir alcançar suas metas, ter persistência, entregar nas mãos de Deus e confiar que Ele vai te ajudar e abençoar. Abrir as portas para você conseguir o que deseja.

Acaba de chegar às livrarias o livro Transforme-se: a fé pode renovar a sua vida, escrito por Rinaldo Seixas, que pensou exatamente em quem precisa restaurar completa ou parcialmente sua vida, com reflexões acerca da vida pautada pela confiança em Deus. Em sua obra, o autor ensina ao leitor o caminho da determinação e renovação, e mostra que mesmo com as turbulências diárias é possível transformar-se, tornar-se uma pessoa melhor e, com isso, finalmente alcançar a sonhada felicidade.

A jornada da vida exige fé, obediência e determinação. Ao longo da história, homens e mulheres tementes a Deus que aprenderam a confiar, experimentaram o poder restaurador e transformador do Criador. Eles compreenderam que crer e confiar não nos afastam das turbulências da vida, mas nos tornam pessoas capazes de superar as tribulações mais difíceis. A fé, de fato, coloca o ser humano em contato com o sobrenatural, inserindo-o em um contexto de maravilhosas possibilidades.

Na obra, Seixas compartilha uma mensagem de esperança e refrigério para quem precisa de novo ânimo para levantar-se corajosamente diante dos reveses da caminhada. Permeado de lições edificantes, o livro revisita histórias de homens de Deus narradas na Bíblia e extrai delas exemplos para que o leitor enfrente os desafios do cotidiano, sabendo que Deus pode transformar dor em alegria, medo em ousadia e fracasso em vitória. Realista e contundente, a obra traz conhecimento e sabedoria para que o leitor identifique os riscos que evolvem até mesmo os cristãos mais fervorosos, chamando-o a um compromisso sério e profundo com o Criador. Extremamente revigorante, Transforme-se aponta ainda caminhos possíveis para a restauração espiritual, oferecendo ajuda oportuna àqueles que por algum motivo estão passando por um período de frieza em sua vida com Deus.

Isabela Teixeira da Costa

 

Cor em 2018

2018 promete ser um ano bastante colorido, principalmente na moda.

A primavera-verão é a temporada das cores e, se depender da norte-americana Pantone, autoridade no assunto, em 2018 será ainda mais viva. Tradicionalmente, a marca apresenta dez nuances, mas desta vez resolveu inovar, acrescentando dois tons à cartela do próximo ano. O objetivo é atender às expectativas dos consumidores e às demandas do mercado de design industrial e de produtos, cada vez mais aberto à diversidade. A cor de 2018 será o Ultra Violet, que sugere os mistérios do Cosmos. “Vivemos em tempos que precisamos de criatividade e imaginação. É esta energia inspiradora que nos traz o roxo resultante do azul escuro, que eleva as nossas expectativas aos mais altos níveis”, comenta a diretora executiva do Pantone Color Institute, Leatrice Eisenman. O Ultra Violet é uma contraposição ao Greenery, cor natural e neutra escolhida pela empresa para 2017 e que transmite frescor, evocando os primeiros dias da primavera.

As outras tonalidades eleitas para o próximo ano são o Amarelo Meadowlark (amarelo vibrante), Cherry Tomato (vermelho alaranjado), Little Boy Blue (azul-ciano), Chili Oil (vermelho terroso), Pink Lavender (rosa arroxeado), Blooming Dahlia (laranja pastel), Arcadia (verde puxado pro turquesa), Emperador (marrom chocolate), Almost Mauve (lilás cor de pétala), Spring Crocus (rosa queimado), Lime Punch (verde ácido), Sailor Blue (azul marinho), Harbor Mist (cinza claro), Warm Sand (cor de areia) e Coconut Milk (branco). A Pantone escolhe a Cor do Ano de acordo com os acontecimentos da cultura global. A cartela serve de referência para segmentos da moda, beleza e decoração.

Minimalismo

Para quem tem como resolução de ano novo levar uma vida mais minimalista, arquiteto Junior Piacesi mostra como trazer esta tendência para uma casa com decoração tradicional.

Casa tradicional foi integrada a área externa com painéis de vidro. Somente o essencial faz a decoração do espaço: fogão, mesa de jantar e cadeiras. Foto: Jomar Bragança​

Estamos chegando ao final de mais um ano, época em que as pessoas se propõem a algumas mudanças para começar o próximo ano de forma mais consciente e com um propósito. É nesse momento que o minimalismo, um estilo de viver e decorar, ganha ainda mais adeptos.

A arquitetura minimalista trabalha apenas com o que é estritamente necessário. Democrático, esse estilo pode ser utilizado por todos, dos mais humildes até os mais ricos.

O arquiteto Junior Piacesi, especialista em arquitetura minimalista, explica que o conceito está em voga. “O minimalismo se tornou um lifestyle, uma resposta do ser humano por todo o caos que carrega e vive: trânsito, poluição, informação o tempo todo, internet, tecnologia. O minimalismo, com seus espaços limpos e simples, é um verdadeiro antidoto a tudo isso tranquilizando e acalmando aqueles que têm oportunidade de desfrutá-lo”, explica.

Branco, cinza e integração dos ambientes. Foto: Gustavo Xavier

Trabalhando com ambientes integrados, cores neutras, principalmente o branco e cinza, o minimalismo tem características bem marcante, mas isso não impede que casas com arquitetura e decoração tradicionais possam ser transformadas para seguir esse estilo. “Para isso, a primeira coisa que temos que fazer é limpar aquele espaço. Se tiver segmentação dos ambientes, retirar as paredes e integrar. A partir dessa ação já criamos uma percepção de que a casa está mais limpa, mais ajustada, em uma proporção mais precisa”, explica Piacesi.

A opção é pela simplicidade, o uso literal dos materiais no minimalismo é muito bem-vindo e deve ser preservado. “Se no ato da reforma, ao descascar uma parede, tijolos aparecerem, ótimo! Ele será o grande destaque daquele projeto”, brinca o arquiteto.

A decoração é o momento mais difícil. “Pode até parecer algo simples, mas é nesse momento que precisamos ter o domínio estético para conseguir fazer um projeto com poucos elementos, mas bonito e capaz de emocionar os moradores. A premissa principal é ter uma ordem estética, na qual conseguimos enxergar um determinado espaço completamente puro. Dessa forma, trabalhamos somente com o essencial. Por exemplo, numa sala vamos precisar somente de uma mesa e sofá, ponto. Tudo a mais é desnecessário, por isso pode ser eliminado”, conta o arquiteto.

Dicas para organizar Réveillon em casa

Especialista em organização de eventos Betta Lima, fala sobre as principais providências a serem tomadas para oferecer uma festa de fim de ano incrível.

Tenho encontrado bastante – graças a Deus, porque é muito bom – com algumas amigas queridas, e sempre ouço elas comentando sobre a virada do ano. Algumas passarão em sua casa em Escarpas do Lago, outras, até hoje ainda não sabem o que farão, estão perdidas, questionando um ou outro lugar. Eu estou quieta na minha, porque o ano novo será plantão com minha mãe, no sitio. Ficarei quietinha, e, talvez, irei na casa da minha prima dar um abraço nela, pois é seu aniversário e sempre tem uma big festa em sua casa. Como é pertinho do sitio, se estiver tudo tranquilo por lá, dou uma fugida.

Muita gente prefere não viajar para as festas de fim de ano, ou não conseguem, e uma boa pedida é reunir amigos e celebrar o Réveillon em casa. Porém, organizar uma comemoração assim exige antecedência no planejamento, para que tudo corra bem e todos se divirtam muito.  A especialista em organização de eventos, Betta Lima, traz alguns toques importantes para auxiliar na preparação da festa de réveillon. Ainda dá tempo

  1. Convidados

O primeiro passo para a organização de uma festa é fazer uma lista com todas as pessoas que pretende convidar. Se estivesse com tempo, o ideal seria fazer a lista com pelo menos um mês de antecedência, e confirmar a presença de cada um. Agora, você já deve saber quais são os amigos que estão sem rumo, como você, então o contato é mais fácil. Mas fique atento: “É imprescindível verificar se a casa comporta o número de convidados, para que ninguém fique desconfortável. Nas comemorações de final do ano, a tendência é querer estar junto de quem se ama. Por isso, caso o espaço não seja muito grande, você pode ‘enxugar’ a lista e manter apenas os mais íntimos”, orienta Betta.

A informação sobre o número de convidados também é fundamental para definir a composição da mesa e disponibilizar a quantidade ideal de copos, pratos e talheres. Toda a organização da comemoração será baseada na lista, inclusive, o menu de comidas e bebidas.

  1. Decoração

O ambiente deve ser aconchegante e agradável, para que todos se sintam à vontade. “Arranjos florais para a mesa são sempre uma ótima pedida. Mas tenha muita atenção ao escolher as flores e opte pelas que possuem pouco aroma, para que o enfeite não se torne um inconveniente no momento do jantar”, explica a especialista.  As flores podem compor a decoração da sala de estar também, em vasos pequenos e discretos, para não poluir o visual. Pendurar alguns balões, em pontos estratégicos, também pode ser uma boa ideia e traz um ar festivo ao espaço. Em apartamentos, por exemplo, eles podem ser colocadas na sacada em cores como branco, prata e dourado. “Se for ao ar livre ou casa com jardim vale enfeitar com tochas e se tiver piscina pode decorar com velas flutuantes”, complementa Betta.

  1. Cardápio

Esse item pode ser o que causa maior preocupação, pois, é preciso pensar em diversifica-lo o quanto for possível. “O ideal é servir alguns canapés suaves e saborosos antes do jantar, que podem ser de queijo branco, tomate seco, presunto de Parma ou ricota, por exemplo. Pode-se colocar também uma tábua ou mesa de frios e amendoins ou mix de castanhas, como aperitivo”, sugere a profissional. Para a ceia, algumas opções são as carnes tradicionais da data como pernil e tender ou peixe, como o bacalhau. Acrescentar guarnições como arroz, batatas, e farofa, preparadas conforme preferir. A lentilha também é muito presente nas festas de réveillon, pois, os mais supersticiosos acreditam que traz boa sorte consumi-la na última noite do ano.

As bebidas devem ser variadas para atender à todos: refrigerante, suco, água e drinks e não se esqueça da champanhe para estourar no momento da virada. Se a festa for mais intimista, uma opção legal é deixar a bebida e os ingrediente (vodka, saquê e cachaça, frutas cortadas em potes, gelo, coqueteleira, açúcar e adoçante) para que o convidado prepare seu próprio coquetel. Já para as sobremesas, algumas opções são manjar, frutas variadas (principalmente a uva, a mais tradicional dessa época), bolos e tortas de frutas.

  1. Dividir tarefas

Ao realizar uma festa em casa, são muitas as tarefas que se acumulam e fica difícil para uma pessoa sozinha dar conta de tudo. Por isso, não há vergonha nenhuma em solicitar aos mais chegados que ajudem na arrumação antes e depois da festa. “Você pode, até mesmo, organizar um esquema em que cada um contribui com um prato, salgado ou doce.  Se tudo estiver previamente combinado, não tem como dar errado. Todo mundo ajuda e a diversão já pode começar antes mesmo da festa, nos preparativos”, comenta a profissional. Betta ainda ressalta que, se a festa for para um grande número de convidados, vale a pena contratar garçom e até num barman para ajudar.

  1. Hora da festa

Depois de tudo organizado e os convidados presentes chegou a hora de partir para a festa. Coloque para tocar uma playlist variada, com músicas animadas. Se possível, reserve um espaço, mesmo que não seja grande, para as pessoas dançarem. “Pode ser até mesmo na sacada, no caso de apartamento, ou se der, afaste um pouquinho alguns móveis na sala para improvisar uma minipista”, sugere Betta. Os ingredientes principais para uma festa incrível são: a companhia de pessoas queridas, animação, bate papo agradável, música boa e muita diversão.

Natal: Hoje não é dia de bode

Natal é data de confraternização, união, celebração. Vale tudo, menos ficar de “bode”, triste e deprimido.

Muita gente celebrou na noite de ontem o Natal, se reunindo com família e amigos e fazendo uma bela ceia. Outro tanto, deixou para hoje, durante o almoço, esta comemoração. Pode ter tido troca de presentes ou não. Isso mesmo, lá em casa abolimos a troca de presentes e o amigo-oculto há alguns anos. Damos presentes para as crianças, afinal este lado lúdico do Natal é muito forte e lindo nos pequenos, e os adultos trocam presentes quem quer, para quem quer, numa boa. Chega de consumismo.

Geralmente, quem fez ceia à noite e não tem nenhum compromisso para o almoço hoje – muita gente vai almoçar com a família do marido ou da mulher – volta para a casa do anfitrião da ceia para o “enterro dos ossos” ou “paiada”, como costuma chamar o comer o que sobrou da festa. É outro momento delicioso de encontro, com muita risada e casos para contar. Em alguns casos, muito silêncio por causa da ressaca de alguns.

O que quero dizer é que Natal não é dia de ficar triste, deprimido e nem sozinho, a não ser que esta solidão seja opcional e cheia de felicidade e alegria. Sabe aquele dia que você está feliz consigo mesmo e doido para ficar de preguicinha vendo filme, lendo um bom livro e naquele cochila e acorda o dia todo? Pois esta solidão está valendo hoje. Só não vale fica em casa naquele de “ó vida, ó dor, ninguém me ama, ninguém me quer”.

Tenho certeza que você tem ou família ou amigo (a), então, corre para a casa de alguém. Se não te convidou, vai assim mesmo, tenho certeza que terá o maior prazer em te receber. Seu dia será melhor e você não vai se arrepender. Seja feliz, divirta-se, curta a vida, curta momentos bons e boas amizades.

Feliz Natal!

Isabela Teixeira da Costa

Árvore de Natal

De Cora Coralina para todos nós, um poema lindo e singelo sobre os sentimentos que devem prevalecer, não só no Natal, mas em todos os dias de nossas vidas.

“Enfeite a árvore de sua vida
com guirlandas de gratidão!
Coloque no coração laços de cetim rosa,
amarelo, azul, carmim.
Decore seu olhar com luzes brilhantes
estendendo as cores em seu semblante.
Em sua lista de presentes
em cada caixinha embrulhe
um pedacinho de amor,
carinho,
ternura,
reconciliação,
perdão!
Tem presente de montão
no estoque do nosso coração
e não custa um tostão!
A hora é agora!
Enfeite seu interior!
Seja diferente!
Seja reluzente!”

Cora Coralina

Carinho de irmãs

Amo minhas irmãs e minhas amigas, temos um grupo que a cada ano cresce um pouco mais e me dou muito bem com todas elas. Recebi este texto e achei muito propício para publicar nesta época.

Uma jovem esposa estava sentada num sofá num dia quente e úmido, bebericando chá gelado durante uma visita à sua mãe. Ao conversarem sobre a vida, o casamento, as responsabilidades da vida, as obrigações da pessoa adulta, a mãe remexia pensativamente os cubos de gelo no seu copo e lançou um olhar claro e sóbrio para sua filha.

Nunca esqueça suas “irmãs”, aconselhou.  Serão mais importantes na medida em que você envelhecer. Independentemente, do quanto você ame seu marido, dos filhos que porventura venham a ter, você sempre precisará de “irmãs”.

Lembre-se de, ocasionalmente, ir a lugares com elas. Faça coisas com elas, telefone para elas.  Lembre-se que “irmãs” significam todas as mulheres, suas amigas, filhas e também todas as suas parentes. Você precisará de outras mulheres.

“Que estranho conselho”, pensou a jovem. Acabo de ingressar no mundo dos casados, sou adulta, com certeza meu marido e a família que iniciaremos serão tudo que necessito para dar sentido à minha vida. Contudo, ela obedeceu à mãe. Manteve contato com suas irmãs e anualmente aumentava o número de amigas.

Na medida em que os anos se passavam, foi compreendendo que sua mãe sabia do que falava. Na medida em que o tempo e a natureza realizam suas mudanças e mistérios sobre uma mulher. “Irmãs” são baluartes de sua vida. 50 anos, eis o que aprendi:

O tempo passa… A vida acontece… A distância separa… As crianças crescem… Os empregos vão e vêem… O amor fica mais frouxo ou vai embora… Os homens não fazem o que deveriam fazer… O coração se rompe… Os pais morrem… As carreiras terminam…

Mas… as “Irmãs” estão lá,  não importa quanto tempo e quantos quilômetros estão entre vocês.

Uma amiga nunca está mais distante do que o alcance de uma necessidade, torcendo por você, intervindo em seu favor, e esperando-a de braços abertos. Quando iniciamos esta aventura chamada condição feminina, não sabíamos das incríveis alegrias ou tristezas que estavam adiante.  Nem sabíamos o quanto precisaríamos umas das outras.

Noivados no fim de ano

O clima familiar das festas de fim de ano é propício para projetos de mudança de vida e tornam o momento mais mágico e especial para oficializar relacionamentos.

Oficializar noivado ou renovar um relacionamento é um projeto de vida. Por isso, o fim do ano, quando todos costumam fazer um balanço do que conquistaram e realizaram, aproveitando também para listar as metas e objetivos para o novo ano, torna-se também um momento propício para essas decisões amorosas.

Como as festas natalinas e o réveillon são momentos festivos, especiais e encontros familiares, o clima favorece esse momento especial para o casal. O tamanho da celebração ficará a critério da escolha do casal, que poderá manter entre a família, ou poderá estender o convite para os amigos e transformar o Natal ou o réveillon em um festão.

É impressionante o número de casamentos que ocorrem próximos às datas festivas. Tenho uma prima, que há cerca de 40 anos, se casou em pleno dia 31 de dezembro. Tenho que confessar que essa eu nunc tinha visto e nunca soube de nenhum outro caso igual. A recepção do casório foi a festa de réveillon da família e de todos os amigos. Foi ótimo, até porque a casa da minha tia já era uma festa o ano inteiro, então todo mundo sabia que seria muito animado. Mas que foi engraçado ter uma pessoa vestida de noiva, isso lá foi.

Um amigo da minha irmã, o psicanalista Antônio Quinet, se casa sexta-feira, dia 22, no Rio de Janeiro. Vai ser um festão, na casa dele, e vários amigos de BH estão voando para participar desse momento tão especial. E ainda terão oportunidade de pegar uma praia e retornar a tempo da ceia de Natal com a família. O importante é viver e compartilhar de momentos especiais com as pessoas que amamos.

Por conta desse afã de noivados e casamentos um dos itens muito procurados nesta época do ano, nas joalherias são as alianças. Tem quem compre a aliança de noivado e outros, que querem renovar os votos, optam pela aliança de brilhantes. O importante e escolher bom onde adquirir a peça.

Há uns anos, um casal amigo meu passou o maior aperto porque sua aliança de casamento, que escolheram com o maior cuidado e carinho começou a dar problema. O ouro escureceu. Como tinham pouco tempo de casados, ele levou à joalheria onde havia adquirido o produto e, para variar deram “trocentas” desculpas alegando que a culpa era do mau uso do casal. Heim? Nunca ouvi contar uma coisa dessas. Minha avó, mãe e vários casais que usaram e usam aliança há mais de 50 anos que eu conheço lavam louça, limpam a casa, lavam roupa sem tirar a aliança e o metal nunca se alterou. A aliança arranha, mas só isso.

Meu amigo levou em um ourives e pediu uma análise. O ouro era baixíssimo e com uma liga inapropriada para dar a coloração de um ouro bom. Com este laudo ele entrou na justiça contra a joalheria e conseguiu uma nova aliança, dessa vez, de qualidade. O pior de tudo é que, contando o caso para as pessoas, ficou sabendo de várias outras pessoas que caíram na mesma esparrela com esta empresa.

Então, o ideal quando foi comprar a aliança é questionar quanto ao certificado do ouro, do diamante, com a medida da pedra, peso, corte e qualidade. Lembrando que o design e o corte do diamante determinam a beleza e o brilho da peça. Para evitar problemas futuros o melhor é escolher uma joalheria de confiança. “Infelizmente no mercado tem comerciante de todo tipo, que não entrega, que oferece produto bem diferente do vendido no site, que não apresenta confiabilidade e legitimidade quanto às pedras e ao ouro, e alguns não têm garantia. Por isso, escolha lojas com tradição e credibilidade no marcado de ouro”, explica o empresário Spartacus Rodrigo Soares da Silva.